Pesca AFonseca - beneficiado pelo Start Up Jovem

Com enorme prazer que a Pró Empresa anuncia que decorrerá no dia 25 de julho, em Tarrafal de Santigo, a bênção e a colocação no mar da embarcação da empresa Pesca Afonseca, projeto financiado no âmbito do SUJ.

Um projeto familiar, uma embarcação de grande porte construída de raiz pelo Sr. Abel e seu filho Alcides, naquele município que irá gerar cerca de 15 postos de trabalho diretamente, e gerar muitos outros de forma indireta.

Venha conhecer um pouco mais sobre o projeto Pesca Afonseca no nosso programa Minuto do Empreendedor: https://www.youtube.com/watch?v=uAQI8P4mKaA

 

Encontro com Vice Primeiro Ministro e Ministro das Finanças com Empresários Nacionais

O processo de tomada de decisões tem maior probabilidade de sucesso quando leva em conta todas as partes envolvidas.

Assim, com o intuito de conhecer a perspetiva e a opinião do sector privado, a PRÓ EMPRESA e o Gabinete do Vice-Primeiro Ministro e Ministro das Finanças, em parceria com as Câmaras de Comércio e a Câmara de Turismo, realizam um ciclo de encontros, com os empresários a nível nacional, como forma de auscultar as inquietações da camada empresarial, conhecer as diferentes perspetivas a nível da eficácia na implementação das medidas de mitigação dos efeitos negativos da crise, bem como os principais desafios e as intervenções necessárias para que o processo de retoma seja o mais bem-sucedido possível.

O 1º encontro será realizado com os empresários das ilhas do Sal e da Boavista, no próximo dia 14 de Julho às 17h.

Brevemente serão anunciadas as datas para as demais ilhas.

Faça a sua inscrição aqui https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSe6z3CUFFmOb2-u54ITUCthsw0_Mv24IuP-y-t5shntjFKYPw/viewform 

Webinar PROEMPRESA

 

Com vista a mitigar os efeitos negativos que a pandemia do COVID-19 provocou sobre a economia e a sociedade cabo-verdiana em geral, o Governo implementou, em março último, um conjunto de medidas emergenciais visando em especial a proteção social, bem como a salvaguarda do emprego, o apoio às empresas e a promoção e geração de rendimentos às famílias.

Passados três meses, feito o balanço dos resultados obtidos e iniciando a fase da paulatina retoma das atividades empresariais, ainda que com algumas restrições, decidiu o Governo lançar um conjunto de novas medidas visando, no essencial, não só para apoiar a recuperação das empresas, mas sobretudo com vista a promover o relançamento da atividade empresarial tendo como foco especial as áreas de atividade que sofreram maior impacto da crise, bem como as de maior potencial de crescimento nesta nova normalidade.

Assim, a PROEMPRESA levará a cabo um conjunto de webinars no sentido de promover um debate sobre temas importantes nesta nova normalidade, a começar com o debate e esclarecimentos sobre as medidas tomadas pelo Governo, mas também abrangendo domínios como incentivos e orientações empresariais por forma que a retoma das atividades seja bem estruturada, visando uma recuperação empresarial com sucesso.

Cada webinar terá um conteúdo específico definido e comunicado previamente, com a participação de especialistas, que durante 30 a 45 minutos, abordarão temas de interesse empresarial, com principal foco na conjuntura da crise do covid19 e retoma das atividades empresariais.

Assim, convidamos-lhe a fazer parte do Webinar, fazendo as suas questões e enviando antecipadamente para o seguinte endereço: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdu-KEsPv7nzsUWdV1ZUzBf4wgK_kNwN3ioIxlgPZK6tkfXXQ/viewform?fbclid=IwAR2u4XfNP-QrqYVM8zC0jwWIyUEHsm61h-QITf28l-o167Bfbkf82YuOnTg

 

 

 

Suspensão do contrato de trabalho (lay off) promulgada e alargada a todos os sectores de actividade

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, promulgou hoje a lei que prolonga até final de setembro o regime de 'lay-off' no setor do turismo, devido à crise económica provocada pela pandemia de Covid-19, anunciou o chefe de Estado.
 

A informação foi prestada através de uma nota divulgada pelo chefe de Estado na sua conta oficial na rede social Facebook e, segundo informação anterior do Governo, a medida terá efeitos a 1 de julho, tendo em conta que o primeiro período de regime de suspensão temporária do contrato de trabalho terminou em 30 de junho, na altura para todos os setores.

“Promulguei lei que estabelece a medida excecional e temporária de proteção dos postos de trabalho, no âmbito da pandemia da Covid-19, através do regime simplificado de suspensão de contrato de trabalho (‘lay-off’)”, lê-se na mensagem de Jorge Carlos Fonseca.

Esta proposta já tinha sido aprovada no parlamento este mês, agora apenas para as empresas do setor turístico e com perdas de 40% na faturação, com proibição de despedimentos às que aderirem a este apoio estatal, segundo o Governo.

A Lusa noticiou esta semana que o Governo prevê pagar este ano mais de 5,6 milhões de euros na comparticipação de salários dos trabalhadores em regime de ‘lay-off’, devido à crise económica provocada pela pandemia de covid-19.

A dotação orçamental consta de um documento de suporte à proposta de lei do Orçamento Retificativo para 2020, envolvendo o regime de ‘lay-off’ simplificado, para todos os setores, que vigorou de 1 de abril a 30 de junho, e o modelo que se manterá até final de setembro.

Com esta medida governamental, aplicada para mitigar os efeitos da crise económica provocada pela pandemia de Covid-19, os trabalhadores recebem 70% do seu salário bruto, que é pago em partes iguais pela entidade empregadora e pelo Estado, através do Instituto Nacional de Previdência Social (INPS).

Na proposta de lei do Orçamento Retificativo para 2020, que está em análise no parlamento, o Governo inscreveu uma verba de 620 milhões de escudos (5,6 milhões de euros) especificamente para a suspensão de contratos de trabalho (‘lay-off’), acrescido de 10 milhões de escudos (90 mil euros) para pagamento subsídios de desemprego.

Na primeira fase, até 30 de junho, segundo dados do Governo, o regime de ‘lay-off’ simplificado abrangia cerca de 14 mil trabalhadores.

O turismo garante 25% do Produto Interno Bruto (PIB) de Cabo Verde, tendo batido um recorde de 819 mil turistas em 2019, mas o arquipélago está totalmente fechado a voos internacionais desde 19 de março. Essa interdição deveria ser levantada em julho, mas o Governo alegou o recrudescimento de casos na Europa, nomeadamente em Portugal, para adiar a retoma das ligações internacionais para agosto.

Cabo Verde regista hoje um acumulado de 2.107 casos de Covid-19 diagnosticados desde 19 de março e 21 óbitos.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 610 mil mortos e infetou mais de 14,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

Fonte: Lusa -https://www.lusa.pt/article/6ZEeZRTjz5KC5l9hwRijVjMSZM5iuSI1/covid-19-pr-promulga-lei-que-prolonga-lay-off-no-turismo-em-cabo-verde

Webinar: "Alterações Laborais no âmbito do COVID-19"

Não perca a 2ª edição do Webinar da PROEMPRESA sobre as “Alterações Laborais no âmbito do Covid-19”, no dia 8 de julho, quarta feira, às 16 horas.
Nesta edição, além de se apresentar um panorama geral sobre as medidas a nível de proteção do emprego, será também lançado um olhar mais profundo especificamente sobre os prós e contras do regime de suspensão coletiva do trabalho/Lay Off, do teletrabalho, bem como as diversas variantes e condições afetos nível da proteção do emprego.
Para esta edição contamos com a intervenção da Diretora Geral do Trabalho, Dra. Clementina do Rosário, e do Professor Universitário e Advogado Dr. Salvador Varela, com a moderação a cargo da Dra. Dilma Moreira.
Convidamos-lhe a acompanhar este webinar, enviando antecipadamente as suas questões, aqui: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSckoCPCYYI21EWVdtSsjYw2GSf0KclmIrHDvZtWilN-7eb_aA/viewform

Covid-19. Governo anuncia “novas medidas” para facilitar retoma e recuperação da atividade empresarial

Aposta é no sentido de “salvaguardar” o emprego e promover a geração de rendimentos às famílias. IVA no turismo vai baixar para 10% e lay-off será prorrogado até setembro

 

O Primeiro-Ministro acaba de anunciar, no Parlamento, que “novas medidas” vão ser implementadas para facilitar a retoma e a recuperação da atividade empresarial em Cabo Verde, de modo a “salvaguardar” o emprego e promover a geração de rendimentos às famílias no País, em face da pandemia do novo coronavírus.

Ulisses Correia e Silva apontou a redução do IVA para 10% no setor turismo, ao mesmo tempo que haverá um programa de Apoio e Promoção ao Turismo Interno, visando “incentivar” a realização do turismo nas Ilhas. Anunciou também programas específicos de Assistência Técnica e Financeira dirigida a projetos e empresas nas áreas das TIC, serviços financeiros e indústria de transformação.

UCS referiu-se ainda ao programa de Fomento do Micro Empreendedorismo, que vai ter um investimento de um milhão de contos de linha de crédito destinados ao financiamento de Micro e Pequenas Empresas e a formalização de negócios informais.

O Governo vai também operacionalizar medidas no quadro do Código da Recuperação e da Insolvência para a recuperação e o relançamento de empresas em situação económica e financeira difícil.

Outra novidade é a isenção do IVA na água para a rega, assunto que vai constar do Orçamento Retificativo, em preparação.

“Vamos retomar e reforçar as políticas ativas de emprego, de formação profissional, estágios profissionais e de empreendedorismo jovem”, informou, ainda, o PM, observando que “outras medidas” de estabilização social através de investimentos públicos geradores de emprego, rendimento e com impacto no desenvolvimento local estão a ser implementadas. Neste capítulo, destaca-se a retoma dos investimentos públicos em requalificação urbana e ambiental, reabilitação e restauro de patrimónios, construção e reabilitação de estradas.

Por outro lado, o PM assegurou a continuidade dos programas de Mitigação dos efeitos da Seca e de Maus Anos Agrícolas, de emergência hídrica, em que se está a investir um milhão de contos, bem como apoio à Pesca Artesanal e semi-industrial.

“A segurança sanitária ganha especial relevância com a pandemia da Covid-19”, reiterou o PM, assegurando que o Orçamento Retificativo de 2020 “vai colocar a saúde e a segurança sanitária como primeira prioridade com um investimento de 3,5 milhões de contos”.

Estado social “presente e forte”

Ao intervir no debate desta sessão parlamentar sobre as “Medidas emergenciais pós-estado de emergência para as famílias e empresas”, o Chefe do Governo afirmou que durante a pandemia, o Estado Social esteve “presente e forte” através do Governo e da Segurança Social. UCS destacou a solidariedade que se fez sentir através das ONG’s, das Associações, do Voluntariado, das Igrejas, das empresas e da Diáspora. “E fez-se sentir também através dos nossos parceiros de desenvolvimento”, elogiou.

Durante a pandemia, medidas emergenciais foram concebidas e implementadas “com rapidez e assertividade”, precisou o PM que sublinhou que estas mesmas medidas evitaram o “colapso económico e social”, em Cabo Verde.

Na sua intervenção, UCS assegurou que medidas destinadas a aumentar a Segurança Sanitária no setor do turismo constam do programa de adaptação e recuperação económica.

“Para além das medidas emergenciais e de adaptação, temos que preparar simultaneamente o País para a ‘nova normalidade mundial e nacional’ assente ainda na incerteza”, disse, avançando que antes da pandemia da Covid-19, o Governo tinha em preparação a Agenda Estratégica para o Desenvolvimento Sustentável e a identificação dos aceleradores dos ODS. “O contexto mundial e nacional está sob mudanças profundas, razão para debater a Agenda com muito mais pertinência e profundidade. Mais do que nunca, é a Nação Cabo-verdiana que está em causa”, enfatizou.
O Chefe do Governo assegurou que o Orçamento Geral de Estado para 2021 contemplará “medidas de recuperação” da economia “alinhadas” com a Agenda Estratégica para o Desenvolvimento Sustentável. “Será um instrumento para o diálogo e concertação com os parceiros internacionais para a obtenção do perdão da dívida e subvenções que permitam Cabo Verde dotar-se de meios e condições para atingir o desenvolvimento sustentável a longo prazo”, vincou.

Lay-off até setembro

Uma outra garantia dada pelo PM no debate, é a prorrogação da lay-off simplificado, que vai ser prolongada até setembro para as atividades de alojamento e restauração, agências de viagens, animação turística e transportes.

UCS observou que com esta medida, cerca de 14 mil trabalhadores vão poder dar continuidade do emprego, tendo, na oportunidade, informado que medidas de proteção social através do Rendimento Social Solidário já beneficiaram cerca de 24 mil trabalhadores e operadores do setor informal, e que 11.600 famílias foram abrangidas na segunda fase do Rendimento Social de Inclusão Emergencial.

As medidas de cuidados a idosos e crianças em creches “serão reforçadas” e vão ser estendidas, até dezembro.

O PM adiantou que 155 mil pessoas foram atendidas com a Assistência Alimentar, durante a vigência do estado de emergência, em que foram distribuídas mais de 90 mil máscaras a pessoas mais pobres e vulneráveis.

 

Fonte: O País - https://opais.cv/covid-19-governo-anuncia-novas-medidas-para-facilitar-retoma-e-recuperacao-da-atividade-empresarial/24/06/2020/?fbclid=IwAR3zvYlY-1mhNhuQyFndJlzY4-eWC1DB9g7clEzS-HdQ_M_l_EEYR-Xu_Lw

8ª Edição da Newsletter da PRÓ EMPRESA

 

“Caros Parceiros,

Empresários e empreendedores!

Apresentamos-lhe a 8ª edição da newsletter institucional da PROEMPRESA!

Como forma de garantir a eficiente continuidade das medidas de emergência atualmente em vigor, após o Estado de Emergência, o Governo decidiu criar uma Nova Geração de Medidas, visando a recuperação e o relançamento da atividade empresarial de modo a salvaguardar o emprego e a gerar rendimentos às famílias. Assim, nesta edição, toda a nossa atenção é dispensada no reforço das medidas já em curso, mas também nas novas medidas destinadas a reforçar e tornar este processo de retoma, mais eficiente e com impacto direto na melhoria da vida das pessoas.

Nesta fenda, apresentamos-lhe os meandros da visita do VPM e Ministro das Finanças, à PROEMPRESA e PROGARANTE, motivada essencialmente pela necessidade de inteirar-se das atividades das nossas instituições, especialmente, no tocante aos resultados da implementação das medidas económicas/COVID-19 em Cabo Verde.

Não perca também as nossas dicas empresariais em tempos de pandemia.

Boa leitura!”

CD da Pró Empresa

 

 

Vice-Primeiro Ministro, Olavo Correia exorta as instituições que trabalham com as empresas a acelerarem o ritmo

Durante sua visita a Pró Empresa, Pró Capital e Pró Garante para se inteirar do ritmo de implementação das medidas económicas COVID19, o Vice-Primeiro Ministro exortou as instituições que trabalham com as empresas a  aceleram as respostas setor privado.

 

Saiba mais aqui: http://www.tcv.cv/index.php?paginas=47&id_cod=92404

 

 

 

 

7ª Edição da Newsletter da PRÓ EMPRESA

 
 
 
 
“Caros parceiros,
Empresários e empreendedores!
 
Conheça a  7ª edição da newsletter institucional da PROEMPRESA!
 
Nesta edição, apresentamos os dados dos resultados da implementação das medidas de mitigação dos impactos provocados pela pandemia do covid-19. Um olhar sobre as exigências impostas ao sector empresarial, mas também a necessidade destas, cabalmente justificada por um conjunto de princípios empresariais, que sustentam estas exigências. É possível ainda conferir um boletim estatísticos com dados reais do acesso às medidas, bem como as habituais dicas empresariais. Na rúbrica “Empresas que Inspiram”, trazemos mais uma empresa que mereceu o nosso reconhecimento, pela sua capacidade de adaptação a estes novos tempos.
 
Votos de uma boa leitura!”
 
Conselho Diretivo da Pró Empresa.
 

Encontro Vice Primeiro Ministro/Ministro das Finanças com Empresários Nacionais

 

A Pró Empresa e o Gabinete do Vice-Primeiro Ministro e Ministro das Finanças, em parceria com as Câmaras de Comércio e Câmara de Turismo, realizam um ciclo de encontros, com os empresários a nível nacional, como forma de auscultar as inquietações da camada empresarial, conhecer as diferentes perspetivas a nível da eficácia na implementação das medidas de mitigação dos efeitos negativos da crise, bem como os principais desafios e as intervenções necessárias para que o processo de retoma seja o mais bem-sucedido possível.

Os encontros serão realizados online, através da plataforma zoom.

Inscreva aqui através do link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSe6z3CUFFmOb2-u54ITUCthsw0_Mv24IuP-y-t5shntjFKYPw/viewform